Neste mês dedicamos a comunicação de nossos canais para derrubar mitos e melhorar o entendimento a respeito de Cuidados Paliativos.

Erroneamente, se pensa que esse campo da medicina serve aos pacientes já muito próximos da morte e que essa assistência acaba no momento do seu falecimento. Na realidade, a equipe paliativista permanece com os familiares do assistido na assistência pós-luto e começa seu trabalho tão logo seja obtido o diagnóstico de uma doença ativa, que ameace a continuidade da vida de maneira progressiva e irreversível, para a qual os tratamentos não são mais eficazes. Neste momento o foco é transferido do combate à doença para o cuidado com o paciente, aliviando seu sofrimento e lhe dando a melhor qualidade de vida. É primordial que a abordagem seja física, espiritual, psicológica e social.

O trabalho é interdisciplinar e permanente, participam dos Cuidados Paliativos os médicos, psicólogos, enfermeiros , fisioterapeutas. Continuamente reavaliando a condição do paciente e quando necessário realizando a migração do tipo de assistência, que pode ser aplicada em ambulatório, unidades de internação, pronto-socorro, CTI e Hospice, além da própria residência ou na unidade do Clinic Care, que o GRUPO GERIATRICS mantém para pacientes.

Separamos um video com depoimento do fundador do GRUPO GERIATRICS a respeito de Cuidados Paliativos:

Dr. Ricardo Rodrigues – fundador do GRUPO GERIATRICS (3) from GRUPO GERIATRICS on Vimeo.

Infelizmente o Brasil é considerado um dos três piores lugares para se morrer, apontam pesquisas sobre cuidados paliativos. É preciso buscar uma nova abrangência para mudar essa estatística, aponta o dr. Ricardo Rodrigues.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Para emergências:        +55 21 3262-0100