O expressivo número de pessoas trabalhando em casa em virtude do isolamento social chega até a modificar o panorama dos aluguéis de pisos comerciais. Em São Paulo, na região da Faria Lima, que reúne imóveis do tipo A, estima-se que sejam desocupados até o final do ano 73,9 mil metros quadrados e que a taxa de vacância suba de 4,5% para 16,5%, segundo estimativa da imobiliária Buildings, especializada no segmento corporativo, aponta a revista Exame.

Tanta gente trabalhando em casa alerta para as condições em que essas atividades estão sendo executadas. Negligenciar a ergonomia no trabalho pode levar as pessoas a adquirirem diversos problemas de saúde. Um dos mais famosos é o L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo), que atinge aqueles que desempenham atividades repetitivas e contínuas, como a de digitar. A síndrome ainda facilita o surgimento de outras doenças, como tendinite e bursite. A ergonomia envolve interação física entre as pessoas e seu ambiente de trabalho, adaptando as tarefas e recursos ao trabalhador. É um campo de estudo que visa trazer maior conforto e condições adequadas de atuação para um profissional, para isso, práticas e acessórios são propostos para gerar satisfação e maior produtividade.

Propomos aqui um guia para preservar a saúde de quem está em esquema de home office:

  • Escolha o melhor ambiente da casa para trabalhar, onde você se sinta bem. Procure um cômodo com boa privacidade e isolamento acústico. 
  • Dê preferência a um local com a iluminação e ventilação natural, mas cuidado com o posicionamento da mesa e do monitor, para que a luz natural não reflita diretamente na tela, pois isso causará desconforto e até fadiga visual.
  • A cadeira deve permitir que seus joelhos e quadris fiquem em um ângulo de 90º. Os pés precisam encostar no chão. Caso não alcance, um pequeno apoio pode ser interessante. A coxa, por sua vez, precisa estar totalmente apoiada no assento. 
  • A altura da mesa também é importante, mas ela vai variar de acordo com a estatura da pessoa. Para alguém de 1,60 m, a altura de 65 cm é a indicada. Quem mede por volta de 1,75 m, pode usar uma mesa com altura de 70 cm.
  • Caso haja a utilização de notebook, um suporte é necessário na maioria das vezes. Verifique se o monitor está a uma distância de 50 cm a 75 cm dos olhos e a uma inclinação de 10º a 20º em relação à mesa para assim prevenir a vista cansada.
  • Faça também intervalos ao longo da jornada. O ideal é fazer pausas curtas, espaçadas e fora da cadeira. Oito minutos já são considerados como pausa suficiente para recuperar até uma hora de trabalho. Aproveite este momento para interagir com a família, levantar-se e alongar-se. Abaixo um video com exercícios que podem ser feitos dentro de casa, ao final de uma jornada de trabalho:

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Para emergências:        +55 21 3262-0100