Em 8 de setembro foi celebrado o Dia Mundial da Fisioterapia. Quando sofremos uma lesão ou estamos com algum problema muscular, o médico pode sugerir o acompanhamento de um fisioterapeuta para complementar a ação de medicamentos e acelerar a recuperação. Por exemplo, a lesão conhecida como lombalgia, que pode atingir até 84% das pessoas em algum momento da vida.

O tratamento fisioterapêutico para dor lombar pode ser feito com uso de aparelhos e alongamentos para alívio da dor, além de massagens para relaxar os músculos tensos e correção postural através de exercícios para eliminar a causa da dor, e o tempo de tratamento pode variar de pessoa para pessoa, podendo durar entre 3 e 6 meses quando a fisioterapia é realizada 3 vezes por semana.

Os sinais de melhora da dor lombar são observados logo nos primeiros dias de tratamento, principalmente quando a pessoa consegue repousar, evitando fazer esforços e segue todas as orientações do fisioterapeuta e do médico que podem incluir não carregar bolsas pesadas, não segurar crianças ou bebês no colo e evitar usar salto alto, por exemplo. Veja abaixo algumas dicas fundamentais para prevenir dores na lombar:

  • Sente-se direito: Não passe muitas horas sentado na mesma posição. Faça pausas, levante-se da cadeira para uma caminhada, faça um alongamento. Quando sentado em uma cadeira, use o encosto para acomodar as costas e não escorregue o quadril para frente.
  • Ergonomia: É preciso estar atento às suas condições de trabalho, como altura de sua cadeira e de sua mesa, que vai refletir na sua postura.
  • Sono: Durma em um colchão firme, que não precisa ser duro. Uma almofada entre as pernas quando dormir de lado pode dar mais conforto.
  • Carga pesada: Levantar e puxar objetos pesados coloca a sua coluna em risco. Procure ferramentas que o ajudem nessa tarefa.
  • Automedicação: Se tiver dores, busque um médico para orientá-lo no tratamento, que, provavelmente, não será apenas medicamentoso.
  • Diagnóstico: Faça uma avaliação cuidadosa com um profissional, baseada na conversa (anamnese) e em exames físicos e clínicos.
  • Mexa-se: Tanto na prevenção de crises como na reabilitação da lombar, a prática de exercícios é a recomendação de ouro dos especialistas. Procure um fisioterapeuta para orientá-lo sobre os melhores exercícios para a sua condição – e mantenha a prática na sua rotina.
  • Peso: Procure se manter com o peso adequado para o seu corpo.
  • Cuide da saúde mental: A depressão e o transtorno de ansiedade podem estar associados às dores lombares, por conta da sensibilização do sistema nervoso central.
  • Sapato de salto alto: O uso constante pode causar encurtamento de alguns músculos, o que poderá refletir na região lombar. Alterne com o uso de sapatos de salto baixo e faça alongamentos da parte posterior das pernas.
Categorysaúde

Para emergências:        +55 21 3262-0100